Que faremos, irmãos? (Final) – Nivaldo Schneider

Como se salvar desta geração perversa? Não pense que você vai se salvar desta geração perversa observando determinadas leis e tradições humanas, ou fazendo jejuns, peregrinações, romarias, ou flagelando o seu próprio corpo. Nada disso. Apenas arrependimento. O que importa é confessar sinceramente os pecados e confiar no gracioso perdão de Deus, conquistado por Jesus no seu sofrimento, morte e ressurreição. Arrependimento para que a fé possa ser fortalecida e direcionada pela ação do Espírito Santo. Se quisermos uma fé firme, precisamos da ação do Espírito Santo que sempre nos encaminha para Cristo e a sua obra. É no contato com a palavra de Deus e os sacramentos que o Espírito Santo age em nós e nos fortalece.

Se quisermos que coisas fantásticas aconteçam, que a igreja cresça e continue cumprindo a sua missão, servindo ao Senhor e ao próximo, é preciso, em primeiro lugar, falar a respeito de Jesus, que deu a vida por toda a humanidade, morreu pregado numa cruz e ressuscitou ao terceiro dia para nos reconciliar com Deus e nos dar a garantia da vida eterna. E depois, confiar que o Espírito Santo irá transformar as pessoas, levando-as ao arrependimento e a uma nova vida, transformando pessoas mortas em pessoas vivas, filhos das trevas em filhos da luz, uma igreja morta em igreja viva.

Quando as pessoas perguntam: Que faremos, irmãos? A religião cristã é a única que responde: Você não deve e não pode fazer nada. No Sl 49.7,8 o salmista diz: “Ao irmão, verdadeiramente, ninguém o pode remir, nem pagar por ele a Deus o seu resgate, pois a redenção da alma deles é caríssima, e cessará a tentativa para sempre”.

O que você e ninguém pode fazer para se reconciliar com Deus, Jesus o fez por todos. Por isso, a religião cristã é a única que nos fala de um Salvador de pecadores. Paulo afirma em 2Co 5.19: “Deus estava em Cristo, reconciliando consigo o mundo”. Esta salvaçãoem Cristo Deusnos oferece no evangelho e estes fatos nós os sabemos e cremos pela graça de Deus.

Quando Pedro respondeu a pergunta: Que faremos, irmãos? Ele orientou a seus ouvintes que se arrependessem, e eles realmente mudaram o rumo de suas vidas. Aquele que se sabe amado e redimido pela graça de Deus, coloca-se agora a disposição do Senhor e pergunta: Qual é a vontade do Senhor? Senhor, que queres que eu faça? Eis-me aqui, Senhor, envia-me a mim. Lutero explica isso de modo magistral no Segundo Artigo do Credo Apostólico: “Creio que Jesus Cristo me remiu a mim, homem perdido e condenado; me resgatou e me salvou de todos os pecados, da morte e do poder do diabo … para que eu lhe pertença e viva submisso a ele em seu reino e o sirva em eterna justiça, inocência e bem-aventurança”. E Paulo afirma em 2Co 5.15: Ele (Jesus) morreu por todos, para que os vivem, não vivam mais para si mesmos, mas para aqueles que por eles morreu e ressuscitou”.

Portanto, se alguém, preocupado com a sua salvação nos fizer a pergunta: Que faremos, irmãos? Vamos responder como Paulo respondeu ao carcereiro de Filipos: Crê no Senhor Jesus Cristo e será salvo.

Amém!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s