Que faremos, irmãos? (Parte 2) – Nivaldo Schneider

Sempre que a palavra de Deus atinge o nosso coração, não ficamos em cima do muro. Ou a pessoa aceita a palavra, crê nela; ou a rejeita. Os ouvintes de Pedro, reconhecendo a verdade que ele tinha pregado, que eles mataram a Jesus, mas que Deus o ressuscitou e o fez Senhor sobre tudo, ficaram perturbados e num grito de desespero, perguntaram:  “Que faremos, irmãos? Em outras palavras: O que precisamos fazer”? Como podemos sair deste beco, sair desta situação?

A resposta de Pedro, diante desta pergunta cheia de angústia foi: “Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo”. Em outras palavras Pedro estava orientando aquelas pessoas a dar meia volta no seu modo de pensar e de viver. Meia volta em direção a uma nova vida. Sabemos que também no arrependimento a força e a vontade não procedem do homem, mas de Deus. A Bíblia é muito clara quando afirma que é Deus que nos leva ao arrependimento.

Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado. O batismo é o meio da graça que Deus nos deu para levar as crianças a fé, o único meio,  e para os adultos o batismo confirma a fé obtida e criada pelo Espírito Santo mediante a palavra de Deus.

E recebereis o dom do Espírito Santo. Em outras palavras receber o próprio Espírito Santo. Pedro está dizendo que os seus ouvintes iriam receber o Espírito Santo como presente. É importante ressaltar que o Espírito Santo não é recebido como pagamento por alguma ação do homem. Ele é um presente. O maior presente que Deus pode dar a alguém aqui no mundo. Esse presente é recebido por todos aqueles que ouvem a palavra e nela creem.

O vers. 39 diz: Pois é para vós a promessa, para vossos filhos, e para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor nosso Deus chamar. Estas palavras são aplicadas ao povo do AT, mas com a vitória de Jesus sobre a antiga serpente na sua ressurreição, começaram os últimos tempos. E estes últimos tempos estão diretamente ligados à primeira promessa que Deus a Adão e Eva logo após a sua quedaem pecado. Que promessa? A promessa de enviar o Descendente da mulher que esmagaria a cabeça da serpente, libertando os descendentes da mulher do domínio do diabo. Este esmagamento aconteceu quando Jesus gritou vitorioso lá na cruz: Está consumado e ressuscitou ao terceiro dia. Agora as portas da salvação se abrem para o mundo. O chamamento daqueles que ainda estão longe começou exatamente no dia de Pentecostes, e todos quantos Deus chamar, ou seja, todos que o Espírito Santo atingir com a palavra, serão salvos.

O vers. 40 diz: Com muitas outras palavras deu testemunho e exortava-os, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. Este é o centro da mensagem. Geração perversa não é apenas aquela que vivia na época do NT e que rejeitou a Cristo. Geração perversa é aquela que, sem cessar, desde os primórdios da salvação de Deus, rejeita o seu plano de salvação. Na época de Moisés foram aqueles que endureceram os seus próprios corações. Moisés afirma que “procedem corruptamente contra o Senhor, já não são seus filhos e, sim, suas manchas: é geração perversa e deformada” (Dt 32.5). O salmista Asafe se refere a estes, dizendo que são “geração obstinada e rebelde, geração de coração inconstante e cujo espírito não é fiel a Deus” (Sl 78.8).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s