Que faremos, irmãos? (Parte 3) – Nivaldo Schneider

A esta geração também pertencem os líderes do povo nos dias de Jesus. Apesar de conhecerem a palavra e as promessas de Deus a respeito do Messias, apesar de ouvirem o próprio Jesus testemunhar que ele era o Messias prometido por Deus, eles fecharam os seus ouvidos para a mensagem de Jesus e fecharam os seus olhos para os milagres que ele fez comprovando que era, de fato, o Messias, o Salvador do mundo. Eles o perseguiram e, finalmente, o crucificaram. Por isso, Pedro os conclama para uma atitude definitiva: Salvai-vos desta geração perversa. A necessidade de se salvarem desta nos mostra que é uma geração destinada à perdição. É uma advertência válida ainda hoje para todos nós.

O vers. 41 diz: Então os que lhe aceitaram a palavra foram batizados; havendo um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas. Aqui está o resultado da ação do ES no coração daquele que ouve a palavra. Quase três mil pessoas aceitaram a palavra, ou seja, creram naquilo que ouviram, confiaram na palavra do Senhor e aplicaram a palavra de Deus às suas vidas e aos seus corações.

O resultado do sermão de Pedro foi uma surpresa que certamente nenhum dos discípulos teria esperado. Quase três mil pessoas foram batizadas. Isso nos mostra que a quantidade de convertidos também pode ser motivo de alegria e representa uma rica bênção do Senhor da Igreja.

A fé no coração é como um motor na vida da pessoa, começa a movimentá-la. Aqueles que aceitaram a palavra foram batizados. Esses quase três mil ganhos para a causa de Cristo no primeiro dia de missão da igreja cristã, foi muito mais do que Jesus ganhou em três anos de pregação contínua do evangelho. É exatamente por isso que Jesus fundou a sua igreja na terra. Ele não veio para evangelizar o mundo, veio para salvar o mundo. A tarefa da evangelização ele entregou para os seus seguidores. Eles deveriam evangelizar o mundo, levar ao mundo, em lugar dele, a boa nova da mensagem da salvação. E para esta tarefa específica lhes prometeu e enviou o Espírito Santo para que tivessem poder necessário para testemunhar “tanto em Jerusalém, como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra”(At 1.8).

A mensagem de Pedro não foi apenas importante para aquelas pessoas. Ela é importante para todo o mundo. E depende de nós compartilhar esta mensagem. Se nós realmente estamos convictos daquilo que confessamos no Credo, não podemos fechar as nossas bocas, mas, sim, testemunhar que o Cristo que foi morto por causa dos nossos pecados, ressuscitou, vencendo o pecado, a morte e o diabo e que esta mensagem precisa ser anunciada para que as pessoas, pelo poder do Espírito Santo tenham as suas vidas transformadas e creiam em Jesus. Estamosfazendo assim?

Será que a palavra de Deus, lida diariamente e ouvida semanalmente na igreja, de fato, nos atinge? Será que nós não criamos, por vezes, uma couraça ao redor do nosso coração para que as flechas da palavra de Deus não nos atinjam? Será que não empunhamos a couraça da nossa própria justiça e bondade e dizemos: Se arrepender? Eu? Por que eu? Porque mudar a minha vida? Não sou porventura membro da igreja? Cuidado. Muito cuidado. Por nossas próprias forças não podemos fazer com que a palavra de Deus nos atinja, mas podemos criar uma couraça que resiste a ação da palavra de Deus. Quando isso acontece a vida espiritual esfria e não aparecem os resultados do arrependimento e da nova vida.

A orientação do apóstolo Pedro: Salvai-vos desta geração perversa vale também para nós. Como igreja, como pessoas que foram chamadas para fora do domínio do diabo, para fora do mundo, não podemos nos conformar com este século, mas abandonar tudo aquilo que é contrário ao nosso Salvador e a sua santa vontade. Por isso, querido irmão, querida irmã, como está a nossa vida? Estamos gostando de tudo que o diabo e o mundo nos oferece, ou estamos sendo transformados diariamente pela renovação da nossa mente, e experimentando a boa, agradável e perfeita vontade de Deus?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s